Quando tratamentos não invasivos não são suficientes, a procura por cirurgias é quase certa

Porém, se os tratamentos não invasivos não forem suficientes para suprir a vontade do paciente e ele decidir pela cirurgia plástica facial, Pacheco comenta que é preciso que o médico explique ao paciente as limitações existentes nas cirurgias de rejuvenescimento. É preciso que o paciente entenda que o objetivo do procedimento não é alterar drasticamente a sua aparência, e sim alguma alteração mais sutil. É preciso que haja uma conversa franca de ambas as partes, para que, desde o começo, fiquem definidas as expectativas do procedimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s